Category

Notícias

‘Humanização’, autonomia e inovação são dicas dos escritores que participaram do V Encontro

By | Escritores, História, Notícias, sem categoria | No Comments

O debate promovido pelo painel  “Produção e comercialização de livros no Brasil”, realizado nesta sexta-feira (3) na sede da APVE, apontou um mercado promissor, mas que exige dos escritores uma nova postura ante os desafios impostos principalmente pela nova geração de leitores, que nasceu conectada às mídias digitais.  A mesa-redonda fechou o primeiro dia do V Encontro de Escritores e Jornalistas de Aviação.

Participaram do debate Claudius D’Artagnan C. Barros (Propar), Ozires Silva (reitor da Unimonte e Ânima Educação), Edvaldo Pereira Lima (professor na USP), Carlos Daróz (historiador, escritor, professor e oficial de artilharia do Exército Brasileiro) Leandro Casella (jornalista, fotógrafo e escritor de aviação) e Rudnei Dias da Cunha (professor na Universidade Federal do Rio Grande do Sul, pesquisador, fotógrafo e escritor) participam da mesa-redonda ‘Produção e comercialização de livros no Brasil’.

Narrativas ‘humanizadas’, autonomia na produção, inovação e persistência são alguns dos conselhos dos profissionais que participaram do painel.

Também nesta sexta-feira aconteceu o painel “As mulheres no setor aeroespacial”, que contou com Mariana Luz (diretora superintendente do Instituto Embraer de Educação e Pesquisa), Solange Galante (jornalista de aviação),  cmte. Luciana Carpena Medeiros (comandante da Azul Linhas Aéreas), Major Eng. Thaís Franchi Cruz (engenheira eletrônica e de ensaios em voo -DCTA/IFI), Dra. Thelma Krug  (doutora de estatística espacial no INPE) e Marina Ribeiro  (bacharel em aviação civil e estudante do curso de piloto privado).

O painel mostrou a trajetória de sucesso das seis profissionais, que falaram sobre os desafios de suas profissões , sobre os obstáculos que enfrentaram e os desafios ainda impostos por conta da questão de gênero no setor aeroespacial.

Veja nesta galeria de fotos alguns momentos dos debates promovidos nesta sexta-feira e também cenas da feira de livros e da exposição de obras do artista e engenheiro Hans Swoboda (1910 – 1997).

O  V Encontro de Escritores e Jornalistas de Aviação continua ao longo deste sábado, conforme aprogramação abaixo.

Das 10h às 11h
Palestra: A exploração espacial – aplicabilidade, satélites e a sua importância para o desenvolvimento do Brasil

Palestrante:
Dra. Leila Maria Garcia Fonseca – coordenadora-geral de observação da Terra do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE)
Mais informações: A tecnologia espacial e o desenvolvimento do Brasil

Das 11h30 às 13h
Painel: Vants e drones, inserção no espaço aéreo, regulamentação e formação de pilotos, importância e ética na aplicabilidade
Mediador: Cláudio Passos Simão – engenheiro aeronáutico

Participantes:
Eng. Dimas Douglas Tomelin – diretor de Inteligência de Mercado da Embraer
Nei Brasil – CEO da FT Sistemas
Diego de Matos Monteiro – professor dos cursos de pós-graduação e graduação na ETEP Faculdades
Horácio Aragonez Forjaz – conselheiro SAE Brasil
Ailton José de Oliveira Jr e Rafael Gasparini – ANAC
Mais informações: (consegue colocar alguma coisa do texto que o Passos enviou no blog para não ficar sem link???)

Das 14h30 às 16h
Painel: Pilares do desenvolvimento aeronáutico: Indústria, ensaios em voo, certificação, investigação e experiências da aviação comercial
Mediador: Prof. Donizeti de Andrade, Ph.D. – DCTA/ITA
Participantes:
Cmte. Luiz Otávio Cristo Cabral – Associação Brasileira de Pilotos da Aviação Civil (ABRAPAC)
Cel.Av. César Augusto O’Donnel Alván – diretor do Instituto de Fomento e Coordenação Industrial (IFI)
Cel. Av. Roberto Fernandes Alves – vice-chefe do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (CENIPA)
Dr. Celso Braga de Mendonça – engenheiro de aeronáutica, ITA
Cap. Eng. João Otávio Falcão Arantes, M.C. – engenheiro de aeronáutica, ITA – IFI
Mais informações: Pilares do desenvolvimento aeronáutico

 

Galeria de fotos: Abertura do V Encontro de Escritores e Jornalistas de Aviação

By | Escritores, Notícias | No Comments

Aconteceu na noite desta quinta-feira (1), a cerimônia de homenagens e abertura do V Encontro de Escritores e Jornalistas de Aviação, na sede da APVE, em São José dos Campos. O evento segue aberto ao público, com entrada franca, nesta sexta, das 14h às 18h, e amanhã, das 10h às 18h.

A solenidade começou com apresentação do Coral Cantares APVE, que fez uma belíssima apresentação dos hinos do Aviador e Santos-Dumont. O auditório ficou lotado e os convidados tiveram a oportunidade de reencontrar e conversar com antigos colegas e profissionais da área.

Veja as fotos dos evento nesta galeria.

Marina Frazão lança livro durante encontro na APVE

By | Escritores, História, Notícias | No Comments

A escritora Marina Frazão  fará o lançamento do seu mais recente livro -“Pelos Caminhos do Céu e da Terra”- durante o V Encontro de Escritores e Jornalistas de Aviação, nos dias 2 e 3 de junho, na sede da APVE, em São José dos Campos.

Inspirada e sua própria trajetória, Marina narra no livro a história de um homem que viveu para a sua profissão e para o cumprimento do seu dever com a Força Aérea Brasileira, e de sua mulher, que o acompanhou em momentos de glórias e lágrimas, às vezes querendo ficar, em outras desejando partir ao lado dele.

Uma história semelhante à de tantos outros militares e suas famílias, que enfrentam alegrias e frustrações, orgulho e tristeza, saudade e apreensão. A vida dos que colocam a Pátria acima de tudo.

À esq., capa do livro “Pelos Caminhos do Céu e da Terra”, da escritora Marina Frazão (foto à dir.)


Na orelha do livro, a escritora Marina Frazão explica bem o que a motivou a escrever este livro:

Quando me apaixonei pelo então Ten.Cel.Av. Pedro Frazão de M. Lima me apaixonei também pela Força Aérea Brasileira. Não foi o charme da farda ou das acrobacias aéreas que me encantou. Sim, eram bonitas. Mas havia muito mais.

Logo passei a ver a FAB no seu papel social, no atendimento à saúde das mais longínquas populações, à comunicação, ao transporte de alimentos em situações de escassez em um povoado ou em uma cidade. Ao longo dos anos acompanhei o desenrolar de missões arriscadas de salvamento. Vi a ação da FAB na Amazônia, o extraordinário desempenho de suas tripulações enfrentando o cansaço, o perigo, as mais adversas condições de voo para levar meios de vida ou de trabalho a missões religiosas, tribos indígenas, regimentos de fronteira.

Vivendo nesse ambiente de integração e patriotismo, muito aprendi sobre o Brasil, o povo e o território. Aprendi sobre valores humanos, sacrifícios, abnegação.

Entendi que o militar está longe de ser a figura truculenta que alguns meios de propaganda divulgam. Na terra, no ar ou no mar são homens e mulheres que colocam suas vidas à disposição para a defesa da Pátria. E a Pátria somos nós, eu, você, o governante, o dono da padaria da esquina, o índio do Xingu, o cortador de cana, o dono da fábrica de papel…  Podemos considerá-los nossos “anjos da guarda”, providos de asas… mas também de canhões, para qualquer emergência!”

 

SERVIÇO

O que: Lançamento do livro Pelos Caminhos do Céu e da Terra, de Marina Frazão (Editora Somos)
Onde: V Encontro de Escritores e Jornalistas de Aviação, na APVE, Alameda Cândido Marciano Leite, 88, em São José dos Campos (SP)
Quando:  Dia 2 de junho, sexta-feira, das 13h às 18h; e dia 3 de junho, sábado, das 10h às 18h.

Livro ‘O Brasil na Primeira Guerra Mundial’ terá lançamento na APVE

By | Escritores, História, Notícias | No Comments

Ilustrações e capa do livro “O Brasil na Primeira Guerra Mundial – a longa travessia”, de Carlos Daróz, que será lançado no V Encontro de Escritores e Jornalistas, na sede da APVE, nos dias 2 e 3 de junho

 

A participação dos brasileiros na Primeira Guerra Mundial (1914-1918) é o tema do livro que será lançado pelo professor, pesquisador e historiador militar Carlos Daróz durante o V Encontro de Escritores e Jornalistas de Aviação, na sede da APVE, nos dias 2 e 3 de junho.

O Brasil na Primeira Guerra Mundial – a longa travessia“, publicado pela Editora Contexto, lança uma luz sobre esse desconhecido episódio da história militar brasileira e destaca o papel desempenhado pelos brasileiros no conflito que, ainda que modesto, trouxe significativos reflexos para o Brasil.

Qual foi a nossa contribuição para os Aliados no conflito? A atuação dos brasileiros na Grande Guerra trouxe consequências positivas para o país? As forças armadas nacionais se modernizaram? Responder a esses e outros questionamentos é o propósito da obra de Carlos Daróz, que também é oficial de Artilharia do Exército Brasileiro.

 

Carlos Daróz

Carlos Daróz é historiador militar, professor, pesquisador e oficial de Artilharia do Exército Brasileiro. Obteve seu bacharelado em Ciências Militares pela Academia Militar das Agulhas Negras e diplomou-se mestre em Operações Militares na Escola de Aperfeiçoamento de Oficiais. Com licenciatura em História pela Universidade Salgado de Oliveira, especializou-se em História Militar pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro e pelo Instituto de Geografia e História Militar do Brasil. Leciona no curso de pós-graduação em História Militar da Universidade do Sul de Santa Catarina.

 

 

SERVIÇO

O que: Lançamento do livro O Brasil na Primeira Guerra Mundial – a longa travessia, de Carlos Daróz (Editora Contexto)
Onde: V Encontro de Escritores e Jornalistas de Aviação, na APVE, Alameda Cândido Marciano Leite, 88, em São José dos Campos (SP)
Quando:  Dia 3 de junho, sexta-feira, das 13h às 18h; e dia 2 de junho, sábado, das 10h às 18h.

 

 

Drones: do vídeo de casamento ao carro voador

By | Notícias, Palestras | No Comments

Você já imaginou abrir a porta da sua garagem pela manhã e pegar seu carro voador para ir ao trabalho?
Pois saiba que essa realidade não está muito distante. E isso será possível graças ao desenvolvimento da tecnologia aplicada aos drones e vants (veículos aéreos não tripulados).

Essa tecnologia será tema do painel “Vants e drones, inserção no espaço aéreo, regulamentação e formação de pilotos, importância e ética na aplicabilidade”, que acontece no dia 3 de junho, das 11h30 às 13h, durante o V Encontro de Escritores e Jornalistas de Aviação, na sede da APVE (Associação dos Pioneiros e Veteranos da Embraer).

“Drone” é uma designação genérica para veículo aéreo que, diferentemente de aviões e helicópteros, não é tripulado e é controlado remotamente.

O debate pretende colocar uma luz sobre esse crescente mercado e mostrar  as tendências e regras para uso de drones no Brasil, esclarecendo eventuais dúvidas de desenvolvedores, usuários e empreendedores que pretendem utilizar estes veículos.

Regras da ANAC

Inicialmente, os drones foram usados nas forças armadas, em missões de observação ou combate, e no aeromodelismo, modalidade esportiva. A evolução tecnológica barateou e facilitou a aquisição de drones, permitinto que mais pessoas se tornem “pilotos”, controlando o veículo diretamente do celular ou tablet.

Equipados com câmeras de alta qualidade, os drones hoje são usados para fazer de um simples registro de casamento a monitoramento de furacões, de uma peça publicitária a resgate de pessoas em áreas isoladas.

Mas, na mesma proporção em que se popularizava, questões éticas e de segurança começaram a surgir, evidenciadas por notícias cada vez mais frequentes: drone interrompe jogo de futebol e coloca público em risco; drone leva celulares e drogas a presídios; drone invade a privacidade das pessoas.

Para garantir a segurança e evitar o mau uso desses veículos, a ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil) realizou uma ampla consulta pública e regulamentou o uso dos drones no Brasil, seguindo as tendências internacionais. A regulamentação entrou em vigor no último dia 3 de maio e será comentada por representantes da ANAC no painel do V Encontro de Escritores e Jornalistas de Aviação.

Mercado no Brasil

Mais de 700 empresas atuam no setor de drones no Brasil, a maioria pequenas e médias empresas criadas há cerca de dois anos, segundo mapeamento feito pela imprensa especializada. Algumas dessas empresas representam marcas estrangeiras, outras optaram por projetar e fabricar equipamentos usando componentes nacionais.

“É um mercado competitivo e em expansão no Brasil, que deve ser impulsionado e atrair novos investimentos com a segurança jurídica provida pela regulamentação da ANAC, principalmente para fins comerciais. É um setor que precisa estar sempre atento às tendências internacionais e tem um grande potencial de crescimento se usar criatividade e prover novos serviços que possam ser realizados por drones”, disse o engenheiro aeronáutico Claudio Passos Simão, que será o mediador do Painel.

 

SERVIÇO

O que: Vants e drones, inserção no espaço aéreo, regulamentação e formação de pilotos, importância e ética na aplicabilidade
Onde: V Encontro de Escritores e Jornalistas de Aviação, na APVE, Alameda Cândido Marciano Leite, 88, em São José dos Campos (SP)
Quando: 3 de junho, das 11h30 às 13h
Mediador: Cláudio Passos Simão – engenheiro aeronáutico

Painelistas:
Eng. Dimas Douglas Tomelin – diretor de Inteligência de Mercado da Embraer
Nei Brasil – CEO da FT Sistemas
Diego de Matos Monteiro – professor dos cursos de pós-graduação e graduação na ETEP Faculdades
Horácio Aragonez Forjaz – conselheiro SAE Brasil
Ailton José de Oliveira Jr – ANAC
Rafael Gasparini – ANAC

Painel debate pilares do desenvolvimento aeronáutico

By | História, Notícias, Palestras, sem categoria | No Comments

O avião sofreu diversas transformações tecnológicas desde sua invenção no início do século 20, mas poucos sabem como se dá o desenvolvimento aeronáutico e qual a sua importância para o país.

Para debater esse assunto, o V Encontro de Escritores e Jornalistas de Aviação promove um descontraído painel no dia 3 de junho, sábado, das 14h30 às 16h.
O desenvolvimento da tecnologia aplicada à aviação revolucionou design e desempenho das aeronaves, além de impactar outros setores da indústria, da economia e do meio ambiente.

14-bis

Santos Dumont realizou o primeiro voo homologado com o 14-Bis, em Paris, novembro de 1906 – Foto: Reprodução/OGlobo

Os modernos aviões que hoje cruzam os céus em quase nada lembram a aeronave feita de seda, bambu, madeira e peças de metal usado por Santos Dumont no primeiro voo homologado da história da aviação, em 12 de novembro de 1906. Naquele dia, o 14-Bis voou 220 metros, a seis metros de altura, em 21 minutos e dois segundos.

As primeiras grandes mudanças nas aeronaves ocorreram na década de 30, se intensificaram durante a 2ª Guerra Mundial e seguiram com grande velocidade.

O avanço tecnológico, associado às ações das agências reguladoras e instituições de pesquisa e fomento, transformou o avião no meio de transporte de massa mais seguro do planeta e permitiu que um maior número de pessoas tivesse acesso ao transporte aéreo, popularizando esse serviço.

“O desenvolvimento aeronáutico apoia-se em pilares que, em conjunto, garantem que a atividade se sustente como um dos mais importantes negócios da atividade humana desde o século XX. Dentre eles, encontram-se a indústria, os ensaios em voo, a certificação, a investigação de acidentes e experiências da aviação comercial. Esses pilares têm suas próprias identidades, fatores-chave de sucesso e objetivos”, disse o mediador do painel, Donizeti de Andrade, professor colaborador do ITA (Instituto Tecnológico de Aeronáutica), mestre em Engenharia Aeronáutica e Ph.D. em Engenharia Aeroespacial.

“Nesse painel o propósito é apresentar de forma simplificada e descontraída algumas das características associadas aos mencionados pilares do desenvolvimento aeronáutico”, completou o professor.

CLIQUE AQUI E FAÇA A SUA INSRIÇÃO

SERVIÇO

O que: Painel “Pilares do desenvolvimento aeronáutico: Indústria, ensaios em voo, certificação, investigação e experiências da aviação comercial”
Onde: V Encontro de Escritores e Jornalistas de Aviação, na sede da APVE, Alameda Cândido Marciano Leite, 88, em São José dos Campos (SP)
Quando: 3 de junho, das 14h30 às 16h

Mediador
Donizeti de Andrade é professor colaborador do Instituto Tecnológico de Aeronáutica, instituição onde também titulou-se engenheiro de aeronáutica, mestre em Engenharia Aeronáutica. Ph.D. em Engenharia Aeroespacial pelo Georgia Tech, com MBA pela parceria ITA-ESPM. Especialista em Segurança de Aviação pela University of Southern California. Responsável pela concepção e implementação dos cursos de Especialização e de Mestrado Profissional em Segurança de Aviação e Aeronavegabilidade Continuada do ITA, onde atua como coordenador. É fundador e sócio-diretor da BrasCopter, empresa brasileira dedicada à engenharia de helicópteros e aeronaves de asas rotativas.

Painelistas:

Luiz Otávio Cristo CABRAL
Formado em ciências aeronáuticas, especialista em segurança de voo e aeronavegabilidade continuada pelo ITA e, atualmente, cursando o Mestrado na mesma instituição. Participou de diversos fóruns no Brasil e no exterior quando atuou como diretor brasileiro da IFALPA – The International Federation of Air Line Pilots’ Associations no biênio 2015/2016. Atualmente trabalha como comandante da família A32F na subsidiária brasileira da LATAM Airlines, desenvolvendo também o trabalho frente à diretoria de Ensino e Pesquisa da ABRAPAC – Associação Brasileira de Pilotos da Aviação Civil.

CELSO Braga de Mendonça
Engenheiro formado pelo ITA, com Mestrado e Doutorado na mesma instituição. Recebeu o prêmio CAPES e o prêmio ABCM como melhor Tese de Doutorado na área de Engenharia em 2006. Trabalhou no CTA-IAE no projeto VLS – área de dinâmica estrutural. Trabalha na Embraerdesde 2001, inicialmente coordenando projetos de desenvolvimento tecnológico relacionados a aplicações em ensaios em voo. Atualmente coordena aEngenharia de Ensaios em voo da aviação comercial de Embraer, responsável pela produção e suporte da família Embraer 170 e 190, e pela campanha de ensaios em voo de desenvolvimento e de certificação da família E2.

João Otávio FALCÃO Arantes Filho
Capitão Engenheiro da Força Aérea Brasileira. É formado em Engenharia Aeronáutica pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), mesmo Instituto em que concluiu o Mestrado em Engenharia Aeronáutica e Mecânica, na área de Mecânica do Voo. Possui trabalhos publicados nesta área em revistas e fóruns internacionais. É formado ainda no Curso de Ensaios em Voo, pelo, atualmente, Instituto de Pesquisas e Ensaios em Voo (IPEV). Trabalhou como engenheiro de ensaios em diversos programas militares e foi instrutor, durante 6 anos, do Curso de Ensaios em Voo. Atualmente é Chefe da Seção de Ensaios em Voo, da Divisão de Certificação de Produto Aeroespacial (CPA) do Instituto de Fomento e Coordenação Industrial (IFI).

César Augusto O’DONNELL Alván é Aviador pela Academia da Força Aérea (AFA), Engenheiro Mecânico-Aeronáutico e  Mestre em Engenharia de Produção pelo ITA. Atuou, durante 7 anos, como piloto da Aviação de Ataque e, durante 10 anos, em funções no IFI relacionadas ao Fomento Aeroespacial, tais como a Chefia do Núcleo de Inovação Tecnológica, a Chefia da Divisão de Desenvolvimento Industrial e a Vice-Direção do IFI. Atualmente, é o Diretor do IFI.

Cel Av ROBERTO Fernandez Alves é formado oficial aviador pela Academia da Força Aérea, fez Curso de Segurança de Voo no CENIPA em 1993. Possui também Curso de Segurança de Voo da Embry-Riddle Aeronautical University, de Investigação de Motores a Jato da USAF e Curso Avançado de Investigação de Acidentes Aeronáuticos na Cranfield University. Foi Oficial de Segurança de Voo do 1º/6º Grupo de Aviação e da Base Aérea do Recife, Instrutor e Investigador do CENIPA e do SERIPA6 e Chefe do SERIPA6. Possui mais de 3.500 horas de vôo e atualmente ocupa o cargo de Vice-Chefe do CENIPA.

O engenheiro Cel. Ozires Silva

Escritores debatem produção e comercialização de livros no Brasil

By | Escritores, Notícias, Palestras | No Comments

Os caminhos da produção literária, os obstáculos a serem enfrentados pelos escritores e as opções disponíveis no mercado são alguns dos assuntos que serão debatidos na mesa-redonda “Produção e comercialização de livros no Brasil”.

Com mediação de Claudius D’Artagnan C. Barros, diretor da PROPAR Sistemas da Qualidade, o debate acontece no dia 2 de junho, sexta-feira, das 16h30 às 18h, no V Encontro de Escritores e Jornalistas de Aviação.

A mesa-redonda contará com o engenheiro Cel. Ozires Silva, fundador da Embraer, que possui uma ampla experiência como escritor.  Outro painelista é Carlos Daróz, ex-oficial de Artilharia do Exército, pesquisador e historiador,  autor de  livros sobre  aviação militar em revoluções brasileiras.

Também participam da mesa o escritor e professor da USP Edvaldo Pereira, que falará sobre os caminhos e os conceitos básicos para produção literária; Leandro Casella, jornalista, fotógrafo e escritor e Rudnei Dias da Cunha, professor da PUC/RS, pesquisador, fotógrafo e escritor, que são parceiros na produção de livros sobre aviação.

 

O engenheiro Cel. Ozires Silva

O engenheiro Cel. Ozires Silva

 

CLIQUE AQUI E FAÇA A SUA INSRIÇÃO

 

SERVIÇO

O que: Painel “Produção e comercialização de livros no Brasil”
Onde: V Encontro de Escritores e Jornalistas de Aviação, na APVE, Alameda Cândido Marciano Leite, 88, em São José dos Campos (SP)
Quando: 2 de junho, sexta-feira, das 16h30 às 18h
Mediador: Claudius D’Artagnan C. Barros – diretor da PROPAR Sistemas da Qualidade

Painelistas:
Ozires Silva – reitor da Unimonte e presidente do Conselho Estratégico da Ânima Educação
Edvaldo Pereira Lima – professor na USP e diretor do curso de pós-graduação em Jornalismo Literário
Carlos Daróz – oficial de artilharia do Exército Brasileiro, pesquisador, historiador e professor
Leandro Casella – jornalista, fotógrafo e escritor de aviação
Rudnei Dias da Cunha – professor na Universidade Federal do Rio Grande do Sul, pesquisador, fotógrafo e escritor de aviação
Gustavo Bianchini – sócio diretor da Editora Bianch

 

Maj. Eng. Thaís Franchi Cruz

Painel: atuação das mulheres no setor aeroespacial

By | História, Notícias, Palestras | No Comments

A major  Thaís Franchi Cruz, engenheira de Ensaios em Voo do DCTA/IFI, que participará da mesa-redonda

 

Elas voam alto. Algumas levam os sonhos ao espaço. Mas para decolar tiveram que enfrentar barreiras invisíveis e preconceitos latentes contra as mulheres que optam por uma profissão no setor aeroespacial.

Para debater este tema, o V Encontro de Escritores e Jornalistas de Aviação convidou seis mulheres incríveis que ultrapassaram todos os obstáculos que encontraram pelo caminho e vencem, a cada dia, os desafios de ser mulher nesta área predominantemente masculina.

As painelistas são Mariana Luz (diretora superintendente do Instituto Embraer de Educação e Pesquisa), Solange Galante (jornalista de aviação), Cmte. Luciana Carpena Medeiros (comandante da Azul Linhas Aéreas), Maj. Eng.Thaís Franchi Cruz (primeira mulher engenheira de Aeronáutica de Ensaios em Voo no DCTA/IFI), Dra. Thelma Krug (doutora de Estatística Espacial no INPE) e Marina Ribeiro (bacharel em aviação civil e estudante do curso de piloto privado).

Essas profissionais conquistaram lugar de destaque no setor aeroespacial graças à competência, inteligência e a habilidades que as projetaram em suas áreas de atuação. É sobre essa experiência e sobre as perspectivas desse mercado que elas vão falar no V Encontro de Escritores e Jornalistas de Aviação.

O painel “As mulheres no setor aeroespacial” vai acontecer no dia 2 de junho, sexta-feira, das 14h às 15h30.

Pioneiras

Engana-se quem pensa que a atuação feminina na aviação teve início recentemente.

Como mostra o livro Mulheres na Aviação, do Instituto Embraer, foi ainda na década de 1920, quando as mulheres lutavam por igualdade de direitos civis e políticos, que as pioneiras Thereza Marzo, Anésia Pinheiro Machado, Ada Leda Rogato e Joana Martins Castilho D’Alessandro – esta última de Taubaté – ousaram pilotar um avião no Brasil.

Apesar do pioneirismo e sucesso dessas grandes aviadoras, somente na década de 1980 a FAB (Força Aérea Brasileira) passou a receber mulheres em seus quadros, e só em 2006 a primeira turma de oficiais-voadoras foi formada.

No ITA (Instituto Tecnológico de Aeronáutica), que permitiu o ingresso de mulheres em 1996, elas ainda são cerca de 10% do total de alunos formados pelo instituto – o que é baixo, já que as mulheres representam 51,4% da população (IBGE/2015).

Dados do Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos) mostram que as mulheres representam apenas 16,56% do total de trabalhadores que atuam na indústria aeroespacial.

Diante desse cenário, a organização do V Encontro de Escritores e Jornalistas de Aviação deseja que o painel “As mulheres no setor aeroespacial”, além de reconhecer o trabalho das mulheres que já atuam setor, atraia o interesse de jovens estudantes, visando ampliar a tão necessária participação feminina na pesquisa e na indústria aeroespacial no Brasil.

CLIQUE AQUI E FAÇA A SUA INSCRIÇÃO

SERVIÇO

O que: Painel “As mulheres no setor aeroespacial”
Onde: V Encontro de Escritores e Jornalistas de Aviação, na APVE, Alameda Cândido Marciano Leite, 88, em São José dos Campos (SP)
Quando: 2 de junho, das 14h às 15h30
Mediador: Fernando Francisco, apresentador de TV

Painelistas:
Mariana Luz – diretora superintendente do Instituto Embraer de Educação e Pesquisa
Solange Galante – jornalista de aviação
Cmte. Luciana Carpena Medeiros – comandante da Azul Linhas Aéreas
Maj. Eng. Thaís Franchi Cruz – engenheira eletrônica e de ensaios em voo (DCTA/IFI)
Dra. Thelma Krug – doutora de estatística espacial no INPE
Marina Ribeiro – Bacharel em aviação civil e estudante do curso de piloto privado


As brasileiras pioneiras na aviação

 

A aviadora Anésia Pinheiro Machado; ao lado, uma mensagem de felicitações que ela recebeu de Santos Dumont

Ada Rogato

Acima a aviadora brasileira Ada Leda Rogato,  que cruzou as Américas até o Alasca em uma aeronave monomotor Cessna 140

 

 

 

 

 

 

 

 

A aviadora Thereza Marzo

O brevê de Thereza Marzo para voos internacionais

Joana Martins Castilho D'Alessandro, de Taubaté

Joana Martins Castilho D’Alessandro, de Taubaté

 

Inpe

Palestra: A tecnologia espacial e o desenvolvimento do Brasil

By | Notícias, Palestras | No Comments

Grande parte da população ainda não tem consciência de que os esforços e investimentos em Ciência e Tecnologia são fundamentais para a produção de recursos e sistemas capazes de melhorar a qualidade de vida nas áreas urbanas e rurais, proteger o meio ambiente e garantir a soberania do Brasil.

Quando se fala em tecnologia espacial e construção de satélites e foguetes, essa compreensão fica ainda mais difícil. É este o tema da palestra “A exploração espacial – aplicabilidade, satélites e a sua importância para o desenvolvimento do Brasil”, que será ministrada pela dra. Leila Maria Garcia Fonseca, coordenadora-geral de Observação da Terra do INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais).  A dra. Leila vai apresentar resultados dos programas desenvolvidos pelo INPE e seu impacto no cotidiano das pessoas e no futuro do país.

A apresentação vai acontecer no dia 3 de junho, sábado, das 10h às 11h, no V Encontro de Escritores e Jornalistas de Aviação – Fomento à Cultura Aeroespacial.

Reconhecimento
Desde sua primeira edição, o Encontro de Escritores e Jornalistas de Aviação organizado pela APVE enfatiza a importância da disseminação das informações produzidas pelo setor aeroespacial e promove o reconhecimento de escritores e jornalistas especializados, que tão bem fazem esse trabalho.

Aberto à comunidade, o Encontro expõe um grande número títulos e reúne jornalistas, escritores e especialistas das áreas de Aviação e Espaço, que ficam em contato direto com o público.

Inpe

Instalações do Inpe, em São José dos Campos: tecnologia aplicada em pesquisas impacta o desenvolvimento do país 

 

SERVIÇO

O que: palestra “A exploração espacial – aplicabilidade, satélites e a sua importância para o  desenvolvimento do Brasil”
Quem: Dra. Leila Maria Garcia Fonseca, coordenadora-geral de Observação da Terra – Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE)
Onde: V Encontro de Escritores e Jornalistas de Aviação, na APVE, Alameda Cândido Marciano Leite, 88, em São José dos Campos (SP)
Quando: 3 de junho, sábado, das 10h às 11h


Quem é a Dra. Leila Maria Garcia Fonseca

Possui graduação em Engenharia Elétrica pela Universidade Federal de Uberlândia (1983), Mestrado em Engenharia Eletrônica e Computação pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica (1988) e Doutorado em Computação Aplicada pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (1999).
Atualmente é tecnologista sênior do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais e chefe da Coordenação-Geral de Observação da Terra (OBT) do INPE (2013-2017). Foi pesquisadora visitante da Universidade de Santa Barbara, California (1994-1995, 1997). No período 2011-2013 foi chefe da Divisão de Processamento de Imagens. É membro do corpo docente titular dos Programas de Pós-Graduação em Sensoriamento Remoto e Computação Aplicada do INPE. É consultora ad-hoc FAPESP e membro do corpo editorial da revista Boletim de Ciências Geodésicas. Participa do Programa CBERS (Satélite Sino-Brasileiro de Recursos Terrestres).Tem experiência na área de Ciência da Computação, com ênfase em Processamento Digital de Imagens, atuando principalmente nos seguintes temas: aplicações em sensoriamento remoto, avaliação e correção radiométrica de imagens de satélites, análise multirresolução e multitemporal, análise de imagens baseada em objetos e mineração de dados.