Ronaldo Olive e a homenagem da Embraer: 1º voo do Bandeirante completa 50 anos!

Por Roberto Caiafa
Do Portal Tecnologia&Defesa

Roll-Out do YC-95 FAB 2130 - Foto: Ronaldo Olive

Roll-Out do YC-95 FAB 2130 – Foto: Ronaldo Olive

 

Na noite desta sexta-feira, 19 de outubro de 2018, o Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA) realiza evento comemorativo sobre os 50 anos do primeiro voo da aeronave YC-95 FAB 2130, o primeiro protótipo do Bandeirante.

Um marco na aviação brasileira

O primeiro avião brasileiro, o YC-95 Bandeirante, é um dos mais marcantes para a história da aeronáutica brasileira.

O primeiro voo aconteceu no dia 28 de outubro de 1968 após 110 mil horas de trabalho que contou com o trabalho de cerca de 300 pessoas ao longo de três anos e quatro meses.

Os protótipos FAB 2130 e 2131 em voo sobre a Baia da Guanabara

Os protótipos FAB 2130 e 2131 em voo sobre a Baia da Guanabara

No ano seguinte, a Embraer seria criada para fabricar a aeronave em linha de produção. O primeiro cliente seria a Força Aérea Brasileira (FAB) com a aquisição de 80 unidades.

Nos anos seguintes, a Força Aérea do Uruguai tornou-se o primeiro cliente no exterior.

A Embraer produziria um total de 498 unidades, em 16 versões diferentes. Foi o começo do desenvolvimento e sucesso da indústria aeroespacial brasileira.

Roll-Out do FAB 213 – Imagem: Ronaldo Olive

Um dos homenageados na noite dedicada aos pioneiros é o “Senhor das Armas” de T&D, o escritor e consultor Ronaldo Olive.

Olive é o mais antigo integrante do quadro de profissionais de Tecnologia & Defesa, tendo suas matérias publicadas na revista desde o número 1.

Escritor e jornalista brasileiro com uma longa e profícua carreira a partir da década de 1960, o niteroiense de 76 anos especializou-se em assuntos como aviação, temas militares, Law Enforcement e armas de fogo, com artigos publicados em periódicos locais e internacionais (Reino Unido, Suíça e EUA).

Sua vasta experiência fez dele um palestrante convidado frequente e instrutor nas forças armadas e policiais do Brasil.

Ronaldo Olive equipado com uma “Go Pró” analógica KODAK Super 8 mm “acoplada” ao capacete. A foto é dos preparativos para um salto na Barra de Tijuca, no final dos anos de 1970.

Leave a Reply